with Nenhum comentário

POETA DA LIBERDADE


Solano foi um poeta que conhecemos cedo, digo cedo, quando nós do VIOLA DE BOLSO começamos a cantar a recitar os seus poemas. Um dos poemas que nos marcou foi este transcrito abaixo, que nos remete a lembranças de um tempo de meninos:

ABENÇAM DINDINHA LUA

Abençam dindinha lua

Me dê pão com farinha para dar às galinha

Que estão presas na cozinha.

Abençam dindinha lua

Me dê pão com farinha, não mais para as galinhas

E sim para um poeta que não tem do que viver.

Abençam dindinha lua

Me dê pão com farinha para dar ao meu amor, a minha esposa querida

E filhas da minha vida que vivem num grande sofrer.

Abençam dindinha lua

Me dê pão com farinha para toda humanidade.

Eu quero dindinha lua, além do pão com farinha

Muita muita liberdade…

(do livro “cantares ao meu povo” Ed. brasiliense).

Deixe uma resposta