Festas Populares

with Nenhum comentário

ROMARIA D´AJUDA

É tempo de Romaria no extremo sul da Bahia. Sim, as Romarias estão presentes na vida das comunidades religiosas e símbolo cultural de um tempo que não se acaba. Entre agosto e setembro ocorrem importantes encontros dos Romeiros. Somente nesta semana saíram dez ônibus de Eunápolis, verdade, quase 400 pessoas! Pode ter certeza que em cada cidade da região um ônibus se deslocou em direção a Bom Jesus da Lapa, Meca dos Romeiros na Bahia – se é que podemos dizer assim, juntando cristãos e mulçumanos nas palavras. Se lembrarmos que o extremo sul da Bahia é formado por 21 municípios e somarmos os ônibus que se deslocaram até Bom Jesus da Lapa, é gente viu!

Mas o fato é que depois da Lapa, a Romaria de Nossa Senhora D´Ajuda reúne algumas centenas de pessoas desde o século passado, num misto de fé e intercâmbio de culturas; é um tal de pagar promessas e beber água benta; coletar areia e água do mar para levar de lembranças. Parentes se reencontram; batizados acontecem; meninos se perdem no meio do povo e depois se acha; são banhos e rezas coletivas.

Nestes tempos de Romaria muitas coisas mudaram, mas muitas permaneceram: agora quase não se viaja mais de caminhão estilo pau de arara; hoje tem ônibus confortável e dá pra se sentir mais seguro.

As músicas são as mesmas que antes, numa ladainha que lembra os cantadores de feira, como pude registrar na manhã do dia 03, com a saída de 04 ônibus no Bairro do Pequi, em Eunápolis. A fé popular também é a mesma, porém a Igreja nem tanto, que foi perdendo os seus fiéis ao desprezar a sabedoria popular e adormeceu para os problemas sociais.

As feiras e barracas de produtos, bebidas, comidas típicas e cantadores continuam presentes, apesar de sua diminuição. Você ainda pode levar santinhos pra casa; tirar fotografias dos meninos no cavalinho; levar um quadro do santo; Os artesanatos é que perderam muito do regional e vemos produtos culturais globalizados, sem a riqueza das identidades locais.

Nossa Senhora da Pena dia 08 de setembro reúne mais um cem números de Romeiros na cidade alta de Porto Seguro, anunciando o calor do verão, em pleno advento da estação das flores.

Depois vem outubro, novembro e dezembro, que muitas festas de largo são deflagradas, unindo fé e alegria; preces e pedidos; cantorias e beberagens na Bahia.

A gente se encontra por lá!

Deixe uma resposta