Nossas cidades

with Nenhum comentário

Itapebi olha o Jequitinhonha

O município de Itapebi teve sua origem depois que moradores do pequeno povoado de Cachoeirinha começaram a migrar pra uma região um pouco mais distante devido a sucessivos acontecimentos naturais que devastaram o povoado.

Cachoeirinha era um pequeno vilarejo localizado as proximidades do Rio Jequitinhonha no sul do Estado da Bahia sua população era composta de agricultores, pescadores, artesãos e pequenos comerciantes que utilizavam a navegação através de canoas para se deslocarem aos maiores centros onde realizavam atividades comerciais.

O povoado que se localizava as margens do Jequitinhonha foi elevado a distrito em 1938 sendo subordinado ao município de Belmonte permanecendo nessa condição até 1958 quando por força de Lei Estadual n° 1022, de 14 de agosto é elevado a município, tendo como parte integrante de seu território os distritos de Itagimirim e Caiubi.

A tranqüilidade do pequeno município era aparente interrompida somente em épocas de enchentes do Rio Jequitinhonha o que obrigou sua população a uma nova migração. Em Iararana, poema longo de Sosígenes Costa ele vai atribuir a estas intempéries naturais ao chamado “progresso”, depois que o “invasor” europeu chega ao rio e desequilibra todo o ambiente.

Essa ameaça periódica das enchentes fez surgir um novo núcleo de povoamento em uma região um pouco mais afastada das margens do Rio Jequitinhonha, que foi denominada Cidade Nova ou Cidade Alta. Hoje as duas localidades( a parte tradicional e a contemporânea) se completam mas falta às duas apoios para se desenvolverem.A cidade baixa é belíssima e a sua comunidade é tão hospitaleira e alegre que merece ser visitada sempre.

O governo do estado da Bahia – através da Secretaria de Cultura – está apoiando um projeto de afirmação cultural da cidade. Isso ajuda em muito a fortalecer as identidades e a retomar elos históricos há muitos esquecidos.

FONTES Pedra Branca da Bahia. História aspectos sociais, econômicos e políticos do Município de Itapebi (Bahia) 2006.

Deixe uma resposta