Vozes da Resistência

with Nenhum comentário

Herança latinoamérica

Hoje bateu em mim uma brisa soprada de vários cantos da América Latina

E trouxe juntos signos, desenhos, cheiros e poemas.

E vieram com eles palavras de esperança, sonhos e músicas entoadas por

muitas vozes,

Evocando a liberdade, delineando espaços coletivos.

Afirmando que os mortos estão vivos, que as pedras falam em alto e bom

som,

Que lá na beira do rio Araguaia um poeta em tempos de bispado, virou

Profeta: Eis que d. Pedro Casaldáliga grita !

E disse aos quatro cantos do mundo

E disse de modo especial para a América Latina ouvir

E chamou a atenção dos seus irmãos brasileiros, que a poesia vive,

E que o sonho permanece alcançando nossos espíritos, através de todos

nós:

Seja em Guatemala, com Miguel Angel Astúrias

Seja em El Salvador, com Farabundo Marti

Seja em Nicarágua, com Sandino

Seja em Brasil, com Mariguella,

Seja em Peru, com Mariátegui ,

Seja em Chile, com Neruda,

se movimenta na Bolívia nos gestos de Evo Morales;

E assim se refaz nas alamedas do Orinoco,

E assim se perpetua na Terra do Fogo,

Em Cuzco ou em Bio Bio dos Araucanos.

Em El grand Chaco e no Amazonas com os seus povos livres.

Veja a veloz sombra de Tupac Amaru em seu cavalo de musgos,

Veja a transparência pura de Lautaro, aprendendo com seu povo,

Veja as humilhações sofridas por Zorobabé, líder Potiguara, reinventando

alianças,

Veja os trilhos da historia.

Veja os vestígios das batalhas cruas nos chamando para aquecer as memórias

Nos convocando para novas lutas,

Para madurar a nova era,

Para vibrar novas palavras,

Para torna-las sementes,

Para encharca-las de vinho,

Para lapidá-las nos dias quentes,

Para retomar e proteger a terra,

Para viver sob o manto sagrado de ABY AYALA !

Deixe uma resposta