seo agency

De tudo Poesia

with Nenhum comentário

O contador de histórias Rubem Alves é um dos intelectuais mais conhecidos do Brasil. Sua vasta obra emocional ensina adultos, jovens e crianças. Ele é membro da Academia Campinense de Letras, professor emérito da Unicamp e cidadão honorário de Campinas, onde recebeu a Medalha Carlos Gomes de contribuição à cultura.

O homem sem pecados e a prostituta

O Senhor das Estórias olhava com desconfiança para as pessoas religiosas. E olhava com grande compaixão aqueles que os religiosos desprezavam como “pecadores”. Vendo um homem religioso e arrogante que se gabava das suas virtudes, ele contou a seguinte parábola:

“Era uma vez um homem que subiu ao templo para orar. Era homem de muitas posses e que observava rigorosamente todos os preceitos da sua religião. Era um homem sem pecados. Subiu também ao templo com o propósito de orar uma meretriz que ganhava seu pão com a prostituição. Ela era uma pecadora. O homem religioso, de pé, orava de si para si desta forma: ‘Ó, Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, ladrões, injustos e adúlteros, nem como essa prostituta desprezível. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’.

A prostituta, ao longe, não ousava nem mesmo levantar seus olhos aos céus, mas batia no peito dizendo: ‘Ó, Deus, tem dó de mim, pecadora…’ A prostituta voltou para a sua casa em paz com Deus. Mas não o homem religioso…”

E, voltando-se para os homens que se gabavam de sua santidade reunidos ao seu redor, disse: “As prostitutas entrarão nos céus antes de vocês…”

—–
Trecho do livro “Perguntaram-me se acredito em Deus”

Deixe uma resposta