Sentimento do mundo

with Nenhum comentário

Yo Soy Americano!

Os detentores do poder usam várias formas para fortalecer a desinformação ou a contra informação, com o objetivo de manter os poderes estabelecidos, leis supostamente intocáveis, crenças religiosas dogmáticas e cruéis. Ou seja: igrejas, estados e demais poderes garantem as suas incoerências, caprichos e, sobretudo, luxos e contas bancárias gordas, à custa da miséria dos povos e do fim do planeta. Nada de futuro comum. A crise tem um preço e quem paga somos nós, os renegados e excluídos de tudo.

A imprensa contribui e chega a incentivar a desinformação, por exemplo: Americano (para a imprensa e muita gente) é somente americano do norte; os outros americanos não os são, cada um tem seu lugar reduzido, nada de pensar uma dimensão territorial americana que inclua as diversas regiões da América, compartilhando esperanças, costumes e visão de mundo. Aliás, nome dado ao continente pelo navegador Américo Vespúcio, a América é recente em relação aos tempos e vivências milenares dos seus povos.

Não sabia Vespúcio(ou não queira saber) que os diversos impérios e povos indígenas habitantes do imenso território, já definiam aquelas terras com nomes seus. Assim temos Aby Ayala, o grande continente dos povos autóctones, a Pacha Mama, terra em que se vive, a querida terra livre!

De modo que é evidente a intenção da televisão(Globo e suas invejosas parecidas), em esconder a história e com isso não permitir que floresça o já nascente e inevitável abraço das Américas, desde o norte até a Patagônia.

Nós mesmos, os latino-americanos, nos orgulhamos de ser e viver. Mais que isso, nos orgulhamos de lutar pelo futuro comum, crença que temos, fruto das experiências, da resistência e da sabedoria milenar dos povos.

Por isso, quando alguém dizer que americanos são(somente) aqueles dos estados unidos da América(do norte), você informa a esse alguém que ele também é americano e carrega consigo toda a ancestralidade e direito de ser. Ouviu?

Deixe uma resposta