seo agency

De Livros, lugares e Homens

with Nenhum comentário

Java é na Bahia.

O homem que sabia Javanês* era baiano. Lima Barreto, natural do Rio de Janeiro e grande escritor, escreveu um livro chamado “O Homem que sabia Javanês”, publicado pela primeira vez em abril de 1911, num jornal da época que não me lembro o nome agora.
O personagem central, um Senhor Castelo, ao descobrir anúncio em jornal que um ricaço necessita de alguém que fale javanês, ele se oferece como tradutor sem saber nada da tal língua javanesa. Ele vai na casa do ricaço desvendar mistérios.
Quem quiser saber sobre o enredo e o seu final, leia o livro.
A nossa curiosade está apenas no fato em que – o Sr. Castelo – ao se apresentar para o homem que precisa dos préstimos de quem sabe falar javanês, afirma que é baiano. O Sr. castelo ao ser perguntado “de onde é o senhor”, responde sem vacilar:
Sou de Canavieiras, sul da Bahia.
Achei demais, maravilhoso! fiquei entusiamado. Como que Lima Barreto – que nunca havia saído do Rio de Janeiro -, tomou a decisão de citar uma cidade lá no litoral da Bahia? seria alguma informação de um amigo seu? acho isto interessante e até hoje quando lembro, leio ou comento com as pessoas sobre Lima Barreto, cito este ato no livro.


*Javanês
é uma das línguas da Indonésia, sendo falada na parte central e leste da ilha de Java.

Deixe uma resposta