seo agency

De tudo Poesia

with Nenhum comentário

Aguas de março

Agora as águas de março desmancham-se em folhagem e lama na roça. Na cidade, as águas de março derrama-se em guarda chuvas coloridos e o tempo espera nas marquises para aqueles que foram surpreendidos pelo cair das águas.
É o tempo em que as imperfeições das obras de esgotamento sanitário se revelam abertamente e os recursos públicos somem nas valas abertas.
É o tempo que os meninos que vão à escola pela manhãzinha e ficamos a pensar cadê o transporte escolar prometido.
É o tempo de se plantar milho para, no São João colher e festejar.
É tempo de poesia e promessas no coração.
Por isso inventamos os períodos cíclicos, as estações, meses, anos e dias.
Para surpreendemos com a sua presença,
Para entristecermo-nos com a sua ausência e, acima de tudo,
sentir a vida.

Deixa cair a chuva.

Deixe uma resposta