seo agency

Do Amor

with Nenhum comentário

Coisas da saudade

Fazer um suco cedo, temprano, é uma arte.
Quando fazia cedo o café daquela minha menina, eu me sentia um gigante,
Um guerreiro pronto para o dia de luta, no campo de batalha.
Ainda mais feliz era sentir a sua alegria.
Ela sempre foi uma bela flor de primavera.

Mostrei muitas coisas a ela,
Não mostrei nada.
Acertei muitas coisas com ela
Não acertei nada.

Ela é a dimensão das coisas que nunca serão coisas, e sim, arte.

Hoje na correria, em meio ao nada de uma cidade pequena
Inventando as urgências do nunca
Inventando as horas sem relógio,
Inventando as sombras do sol,
Guardando guarda-chuvas para a próxima tempestade….
Saindo pela avenida,
Deparei-me com uma “banquita” del churros.

E em comemoração à saudade que senti, comprei dois churros.
Disse ao vendedor: – É para matar a saudade que sinto de minha filha.
Ele sem entender disse: – leva três. Os dois primeiros são para o meu trabalho e o terceiro para a sua saudade. Assim, no mundo de hoje matamos a nossa fome, seja você de saudade, seja eu de labor.

Por fim, percebi que ele havia entendido tudo.

E saí cantarolando uma música de Chico Buarque……. atônito e emocionado.

Coisas da saudade.

Deixe uma resposta