Poemas de Meio-fio

with Nenhum comentário

EM BREVE NAS LIVRARIAS O MAIS NOVO LIVRO DO POETA GEORGE ARDILLES.

Baiano de Bom Jesus da Lapa, George mora na capital da Parahyba há quatorze anos.

“Na poesia descobriu que poderia travestir as palavras; provocar sensações.
Percebeu que o inverso do mundo estava na poesia ou na caixa que os homens queriam caber.
Sentiu que as palavras perfuravam o corpo e resolveu tirar das caixas os lápis que alguém resolveu apagar, e jogá-la nos papéis em branco da vida”.

Aquarela

“… é se concentrando sobre
si mesmo que está a certeza de
alcançar seu alvo.” (M. Maffesoli)


Cante aquilo que exclamas nos teus olhos.
Sinta a essência das cores que,
como acordes,
voam com a ruiva esvoaçante.
Cale no silêncio da imagem.
Mergulhe nas ideias dela.
Ela!?
Alma que por pensamento
mimetizaram sentimentos.
Música que se canta com a mão.
Melodia!
Assim, como…?
ARTE!

George Ardilles

Deixe uma resposta