seo agency

Desordens do progresso

with Nenhum comentário

Filhos da Veracel Celulose

A empresa de celulose em Eunápolis, a Veracel Celulose é um bom exemplo do modelo de desenvolvimento que não queremos. Exemplo de desordem, crise e geradora de problemas sócio-ambientais numa região, o extremo sul da Bahia.
São quase duas décadas de presença da empresa, entre atos de desmatamentos da mata atlântica à época denunciados pelo Greenpeace e Cepedes e postura de boazinha perante a opinião pública, com sua propaganda enganosa.
Somando os seus lucros e os males gerados, nenhum nos serve, mas se apresentam de forma nefasta para a cidade. O seu lucro se traduz em maiores investimentos para o desequilíbrio aqui e em outras regiões; já os seus respectivos males: desmatamento, sequidão das terras; expulsão do campesinato de suas terras e inchaço das cidades se multiplicam e mostra a cara perseversa do seu modelo ordinário desde a sua origem.
Os meninos nascidos nestas duas décadas, que hoje estão na faixa entre os 15 a 20 anos, jovens em sua energia total, se encontram abandonados, filhos da Veracel. São jovens que tem origem na grande leva de famílias que vieram de uma forma ou de outra, pela propaganda bonita da Veracel Celulose, entre o céu e o inferno.
Os jovens filhos da Veracel, são vitimas da falta de tudo, a começar pela moradia. Sem onde morar, sem referência, o mundo é sua casa, um mundo limitado, porém grande em sua violência, em sua rejeição. A paternidade é o vício do crack e a única certeza é o esquecimento.
Em Eunápolis o que se fala, se comenta, é a relação entre droga, violência e juventude, infelizmente. E sabemos de quem estamos falando, que juventude, onde estão.
E são sem dúvida nenhuma, os filhos da Veracel. Dos seus pais que vieram enganados pela propaganda, pelas empreiteiras, pela mentira e pela miséria.
No entanto, governos e a justiça se dobram diante dos lucros.

Deixe uma resposta