Artes e Oficios

with Nenhum comentário

Penso nos carteiros…
com a internet veloz, e-mails,
as cartas – quase conchas do mar – ainda chegam?
As mensagens diminuíram?
somente objetos, coisas, pedidos e produtos chegam?
Ah, que bom é receber uma carta!

Os Carteiros*

Abrir uma carta,
o coração batendo,
é preciso ritual.
O que terá dentro?
Um convite, um aviso,
uma palavra de amor
que atravessou oceanos
para sussurrar em meu ouvido?

São como conchas as cartas,
guardam o barulho do mar,
o ar das motanhas.
Para mim os carteiros
são quase sagrados,
unicórnios ou magos
no meio dessa vida barulhenta.

* Roseana Kligerman Murray, Artes e Ofício, FTD/1995.

Deixe uma resposta