Contos do Brasil

with Nenhum comentário

Sempre ouvimos comentários que a meninada, nem o Cancão de fogo aguenta.
Mas nessa estória, a criançada é quem salva o Cancão da Raposa….

A Raposa e o Cancão

Havia chovido a manhã inteira e o Cancão, todo molhado, sem poder voar, estava tristemente pousado à beira de uma estrada.
Veio a Raposa e zapt! levou o Cancão à boca para alimentar os seus filhinhos.
Mas o caminho era longe e nisso o sol voltou ardente. Mestre Cancão enxugou e começou a pensar um meio de se escapar da Raposa.
Quando estavam passando perto de um povoado, viram que tinha uma meninada brincando e estes, ao ver a Raposa, começaram a dirigir desaforos à astuciosa caçadora.
Vai o Cancão e fala:
– Comadre raposa, isto é um desaforo! eu se fosse a senhora não aguentava! passava um “carão” nestes meninos!
A raposa sem pensar, abre a boca num impropério terrível contra a criançada.
O Cancão voa, pousa triunfalmente num galho e ajuda os meninos a vaiá-la.

A danura dos meninos salvou o Cancão.

* Recolhido no Ceará. Gustavo Barroso, Terra do Sal-RJ, 1912.

Deixe uma resposta