seo agency

Poesia de Armando Tejada Gomez

with Nenhum comentário

Lembrar pra nunca esquecer

Lembramos hoje de Armando Tejada Gomez, poeta argentino falecido em 1992 e que marcou o seu tempo carregado de esperança, apesar da tirania dos ditadores na América Latina. Abaixo dois fragmentos de sua poesia – aliás, ele escreveu diversos livros falando de liberdade – bela poesia nessa terra nossa, a Aby Ayala:

0 primeiro fragmento surge como se fosse escrito hoje, em meio à onda de violência:

“A esta hora, exatamente, há uma criança na rua.
É dever do homem proteger o que cresce,
Cuidar para que não tenha uma infância dispersa pelas ruas,
Evitar que naufrague seu coração de barco,
Sua enorme vontade de pão e chocolate,
Caminhar por seus países de bandidos e tesouros
Pondo-lhe a esperança no lugar da fome.”

O segundo fragmento é a afirmação do homem:

“Me chamo João e não tenho mais que a minha sombra no mundo,
Mas como sou João, creio na sombra que tenho.”

– Armando Tejada Gomez –


* Leia mais sobre os poetas da América Latina. Você, nós, somos americanos – e com muito orgulho – da América Latina.

Deixe uma resposta