seo agency

Poesia

with Nenhum comentário

O Poeta Mário César Vinhas é amigo do Viola de Bolso. O grupo o conheceu em Cruz das Almas, por ocasião de um Congresso de agronomia, em 1989. A poesia de Vinhas encantou o pessoal do Viola, passando a influenciar a obra musical do grupo. Em 1993 o poeta foi agraciado com o premio Caetano Veloso – espécie de concurso literário em Salvador – e, uma edição especial de poetas baianos foi publicada, cujo título do livro deve-se a um poema de Vinhas.

Fora da Ordem

Todos lares são iguais
Quarto fechados, aparelhos ligados
grades no fundo, luzes na frente
um corredor, a sala, a cozinha
o escorredor de pratos.

Todos os lares são iguais
sejam bem vindos, fiquem à vontade
começa a novela nossa verdade
visitas frequentes, velhos doentes
a hora do almoço
todos os lares
quarto pro casal, quarto pro solteiro
pra empregada quintal e banheiro
no corredor começa corrida
chegar à cozinha comer a comida
no corredor que se deixa pra trás
que se passa por cima.

Todos os lares são iguais
as propriedades, as privadas
livros na estante, e o
riso amarelo contagiante
vida alheia criticada porque
Todas as paredes tem ouvidos.

Todos os lares são iguais.
Se você não acredita
aperte o interruptor
ilumine o corredor
da sua cara.

* Poemas Fora da Ordem, 1993/coletânea editada por sindicatos de Salvador. Prêmio Caetano Veloso.

Deixe uma resposta