seo agency

Estado Moderno

with Nenhum comentário

Poesia é como lança

Acompanhando audiências públicas, Conferências e reuniões do gênero, promovidas pelo estado dito moderno ou por empresas multinacionais que se instalam no Brasil, agridem o meio ambiente, destrói culturas, e ainda se dizem “santinhas salvadoras” do povo, lembramos aqui do poema abaixo, de Paulo Leminski. Ele diz:

É como se fosse uma guerra
onde o mau cabrito briga
e o bom cabrito não berra

é como se fosse uma terra
estrangeira até pra ela
como se fosse uma tela
onde cada filme que passa
toda a imagem congela

é como se fosse a fera
que a cada dia que roda e rola
mais e mais se revela

* Paulo leminski, em seu livro “la vie en close”, Ed. Brasiliense 1991.

Deixe uma resposta