Tupinambá sou eu

with Nenhum comentário

Quem prendeu Babau?

O delegado parrudo e cheio de si que prendeu babau chama-se “Estado.”
E a farsa vem travestida de história e conflito.
Babau é a insignificância dos direitos coletivos no mundo de hoje, combatido pelas empresas do agro-negócio, pela mídia mercantil e pelos soldados de plantão, aqueles fazendeiros, falsos jornalistas, politiqueiros e suas instituições falidas.
O cerco que se fechou contra a comunidade Tupinambá atingindo em cheio a sua liderança expressiva que por si só se impôs e ao mesmo tempo foi “repaginada pelo espetáculo midiatico da imprensa baiana. Enquanto um “Encantado” cochilou, Babau olhava as estrelas pensando quantos combates ainda travaria em nome do seu povo e de sua ancestralidade, e no susto, se viu enrodilhado pelo tempo.

Falando em ancestralidade e encantados, somente estes dois podem mover-se em mistérios para livrar Babau do pior e abrir as guias de sua soltura.
Porque não existe outras instituições senão aquelas advindas do deus estado e, como tal – filhas do estado que impera há séculos – somente com a ordem desse delegado parrudo é que Babau – sem ser absolvido – poderá deixar a cadeia que oprime ao seu povo.

O frisson coletivo percebido na região cacaueira e na linda e branca capital baiana – divulgada em solfejos na imprensa local – pela prisão de Babau, demonstra o grau de preconceito e desinformação que sofre os cidadãos comuns, distantes de sua história e de suas origens.
Enquanto isso, a cerca cresce como um lagarto imenso, a engolir territórios, devorar florestas, secar rios e reduzir futuros.
Tudo em nome do lucro e da benção das instituições do estado, da igreja e dos seus delegados preguentos.

Deixe uma resposta