seo agency

Essa poesia

with Nenhum comentário

Gaia tem medo da sombra

Não dobre o corpo da terra assim
A palavra vicia léguas de medo
As nuvens dormem mais cedo
E o musgo da parede, enrosca-se no cérebro com força.

Não estique o pescoço da terra tão longe
Escuta o sono da montanha
E alise as crostas do céu-parede
Os voo das águas-setas no chão
Espeta cada grão e semente,
formando a sombra-gente.

Não fale tão alto com a sombra
Seu dragão amigo, pode acordar aceso
E esquecer que coração existe.

Deixe uma resposta