A complexidade simples

with Nenhum comentário

Nos traços coloridos dos meninos e meninas da Oficina de Artes Visuais, do Ponto de Cultura do Viola de Bolso, aprendemos muitas coisas. A principal delas é sobre o compatilhar as alegrias das cores e do riscado. Em rabiscos aparentemente simples, em cores entrelaçadas, uma complexidade de símbolos, a soma coletiva da infância e a soma liberada do tempo de menino, um tempo de liberdade, apesar de tudo.
Estes traços expressam uma idéia do multiverso(contra a idéia de universo único), dos grupos de cultura populares, de suas sabedorias e fazer artísticos que – se não se opoem conscientemente – tem a potencialidade anti-sistêmica ‘por natureza’ e não está nem nunca estiveram submetidos a qualquer sistema, seja ele politico ou cultural. Pela sua natureza, a identidade cultural tem multifacetas e é mantenedora de uma dinâmica tão diversa que não para dia nenhum, em sua capacidade de agregar novos conhecimentos e subverter valores, em que pese a sua ancestralidade ou tradicionalidade. O elo histórico não se perde e a sua força e resistencia está justamente nessa natureza anti-sistêmica, de um tempo kairós.

Deixe uma resposta