seo agency

Mega evento

with Nenhum comentário

DIVERSÃO, A VIDA COMO ELA É

A Big Festa é um exemplo claro como ainda a comunicação de massa mobiliza – e engana – o povo.
Existe uma ideia nos dias atuais que, com tanto acesso aos meios de comunicação via internet, tornou-se mais fácil e prudente, saber ou desvendar o que se quer consumir, aonde ir e como atender à propaganda enganosa. O consumidor está mais atento. Mega festas regidas a entulhos culturais como as micaretas demonstram que não é bem assim.
Essas festas idealizadas na correnteza do capital nefando, neutralizam a criatividade. Pode ser uma micareta, um rodeio, uma cavalgada ou Carnaval ou uma Virada Cultural, até mesmo o São João, todas perderam a noção de compartilhamento e intercâmbio, todas não têm identidades nem chão histórico. Poderia ser em qualquer feriado,em qualquer lugar, trazer qualquer tipo de atração e não a diferenciaria em nada. Luzes e som alto são os atrativos.
Nem é tanto espetáculo assim, que ilumine os olhos, e tão pouco profundidade que inebria a alma.
Mas é uma festa. Esse é talvez o único motivo que as mantém.
Movida por uma estrutura que alia recursos públicos e patrocinadores como o do setor de cerveja, os mega eventos dessa natureza tem a marca original do gestor em exercício, resultado do jogo entre o poder econômico e o poder político de cada local.

Em ano que agrega dois fatores importantes como a Copa do mundo e campanha eleitoral, tudo é capitalizado para ampliar a simpatia e canalizar votos.
Alguns ousam afirmar que uma festa como essa é o ‘carro-chefe’ da sua administração, mas uma gestão que quer almejar seu legado e se pautar pela marca histórica de uma bela gestão, a partir de um evento dessa natureza, está longe de representar exemplos de melhorias pros seus cidadãos e pra sua cidade.
Neste caso a festa poderia ser a consequência de um trabalho bem feito. E não é.
A festa é a tentativa de fortalecer essa suposta simpatia e, como tentativa, pode fracassar, mesmo porque quatro dias de festa são logo esquecidos.
A vantagem da festa é que ela movimenta diversos setores da economia – a voracidade dos empresários e a esperança do mercado informal -, aquietando os insatisfeitos neste setor.
E como toda festa tem ressaca, é esperar pra senti-la e observar as reações, os efeitos colaterais.
O tratamento depois pode custar mais caro.

Deixe uma resposta