Vinte e um Conselhos municipais de Cultura

with Nenhum comentário

21 Conselhos de Cultura e Cidadania

Em Caravelas acontece neste dia 21, sábado, o que nós militantes da cultura queremos em todos os 21 municípios do território extremo sul da Bahia: Cada cidade com as suas comissões locais a refletir e deliberar sobre os rumos dos recursos e do conteúdo das políticas culturais em cada local, os chamados Conselhos de Cultura, um dos mecanismos de participação dentro do Sistema municipal de Cultura, realidades ainda distantes das nossas cidades.

Porque este é – e sempre será um dos mais importantes dos mecanismos de participação e decisão que precisa virar lei, política de estado.

Tão somente a criação do fundo ou dos conselhos municipais sem favorecer a participação dos envolvidos na cultura, não faz avançar em nada a política cultural.

Em diversas cidades é isso que tem ocorrido – caso de Eunápolis, por exemplo-, o poder público municipal trata o fundo de cultura como uma reserva para gastos com eventos meramente ilustrativos e manipula o conselho a legitimar tais situações. Definitivamente a questão cultural não é prioridade e está longe de se tornar.

É que a participação no espaço do Conselho municipal exige esforço e muitos atores sociais não demonstram interesse em se mobilizar e comprometer-se com ações sociais. Esta é outra face da discussão. Por isso as mudanças demoram a acontecer.

Caravelas está dando um bom exemplo, ao abrir a discussão ao tempo em que cria as condições e os mecanismos de participação e decisão para os rumos da cultura no município. É claro que o Movimento cultural Arte Manha tem um papel nessa conquista, após anos de ação cultural e disposição em ver respeitada a diversidade de expressões que a cidade ainda mantém.

Assim queremos nos 21 municípios, que a cultura se fortaleça e conseqüentemente tenhamos cidadãos participando das decisões importantes em cada cidade.

Deixe uma resposta