TERREIRO QUE FUNDOU A CIDADE

with Nenhum comentário

ITAGIMIRIM TEM 50 ANOS DE RAIZES E TRADIÇÃO

Raízes e Tradição é o nome do bloco ‘carnavalesco’ comandado por dona Ceicinha, conhecida também por Mãe Ceicinha, pela sua posição de responsabilidade espiritual no Terreiro de Umbanda São Jorge. O Terreiro tem mais de 50 anos.  Itagimirim surgiu sob a guarda de São Jorge, olhando do alto do morro onde ainda hoje o terreiro permanece cumprindo a função de reunir uma comunidade religiosa de matriz africana. Mãe Ceicinha herdou de sua mãe a missão religiosa e soube propagar aos seus filhos e demais parentes o ofício de celebrar a vida em comunidade e em diferentes artes:  Ela tem uma filha que canta, que é produtora cultural, um filho que é percussionista e Ogã da casa, um sobrinho saxofonista, gente que faz artesanatos, que trabalha com equipamentos de som, além de muita gente com laços religiosos e afetivos de décadas, presentes nos ritos e no cotidiano do lugar.

Quando chegamos ao Terreiro de Ubanda São Jorge é que se tem a ideia e a dimensão histórica da presença da casa de reza nestes anos em que a cidade cresceu. É um território autônomo, -diria alguns. A casa de religião é morada. No terreno em frente, a floresta dialoga com os afazeres religiosos e domésticos da família e ao lado uma nova construção está sendo erguida, para abrigar o salão de oferendas. O antigo salão é um patrimônio cultural desde os primeiros anos, feito de madeira, telhado simples com um assoalho que revela o tempo de resistência cultural, de raízes e tradições mantidas e protegidas nestes tempos difíceis.

A festa oficial está longe dessa energia que emana o terreiro sob a proteção de Mãe Ceicinha. Mesmo assim, como manda a tradição, desde que começou há décadas atrás, o terreiro faz uma concessão e bota um bloco na rua, com caboclos e orixás, acompanhados do toque forte e ligeiro dos atabaques, divinamente tocados pelos Combones. O bloco sai sempre a tardezinha, desce a ladeira, navega as ruas principais e termina na praça central.

Veja as fotos

Deixe uma resposta