3ª Conferência de Cultura de Eunápolis

with Nenhum comentário

DSCN1199

Eunápolis realiza 3ª Conferência de Cultura
Aprova a criação do sistema municipal de cultura mas protela a criação do Conselho municipal de cultura.

Com a presença de pouco mais de cem pessoas, a Conferência Municipal de Eunápolis aprova a criação do Sistema Municipal de Cultura, mas ainda esbarra na dificuldade em recompor o Conselho municipal de cultura, que já existe no papel e nunca conseguiu efetivamente realizar suas funções. Apesar disso, a conferência foi unânime em  reivindicar que já é hora de Eunápolis ter uma Secretaria de Cultura, que faça gestão e implemente programas de apoios aos grupos e comunidades culturais no município.  Eunápolis tem um departamento de cultura lotado na secretaria de educação, que não tem autonomia de gestão, tem limitações de proposição de política cultural e mais parece um grupo de cultura, sempre prontos a realizar um espetáculo.

Principais decisões da Conferência
Audiência publica para o Fundo de cultura

Além da criação do sistema municipal e adesão ao sistema nacional de cultura, a conferência definiu  questões importantes, inclusive algumas polêmicas. A plenária verificou que é um absurdo o município ter um fundo de cultura e a sociedade, os grupos artísticos culturais não saber quanto de recursos existe e como acessar a esse fundo. Por isso ficou definido que o poder público municipal vai marca uma audiência pública para esclarecer todas as questões do Fundo e ouvir a sociedade sobre a utilização dos recursos. Há uma desconfiança que nestes anos o dinheiro do fundo municipal de cultura tenha sido utilizado para cobrir os gastos com o chamado ‘Pedrão’, festa comercial de massa, que nada tem que haver com ações culturais e nem se enquadra no que rege a utilização de fundos de cultura.

DSCN1240

Novo conselho municipal de Política cultural

A plenária teceu inúmeras criticas à situação inoperante do Conselho municipal de Cultura e foi unânime ao afirmar que ele não existe na prática. Por isso votou a aprovação da criação de um novo conselho municipal de política cultural, renovando os seus membros e ampliando o número de participantes, de 6 para 12 titulares. A escolha e definição dos nomes da sociedade civil ficaram marcadas para um encontro no dia 08 de agosto no Espaço Cultural do Viola de Bolso.

Plano municipal de cultura e um grupo de trabalho para executar e acompanhar as decisões da Conferencia

Este foi também uma importante conquista, haja vista que esta é terceira conferência e ficou constatado que a cada edição municipal, as definições não são cumpridas, se evaporam e ninguém se sente responsável. Dessa vez não. Os grupos culturais e a sociedade civil representada quer fazer valer cada decisão, por isso a conferência referendou um Grupo de Trabalho composto pela sociedade civil e pelo poder público para encaminhar as definições.

Mesmo assim sabemos que não é fácil fazer valer e cumprir o que foi decidido. Por isso o desafio ainda permanece.

Eleição de delegados à Conferencia Territorial

DSCN1278

Foram eleitos 6 pessoas como delegados à conferencia territorial de cultura. Dessas 2 pessoas do poder público e 4 pessoas da sociedade  civil. Ayala, jovem  multiplicadora de cultura do Viola de Bolso foi a segunda mais votada da conferência, eleita para a Conferência Territorial de Cultura (costa do descobrimento) e suplente para a Conferência Estadual.

Deixe uma resposta