Culturas e democracia

with Nenhum comentário

DSC02583

Cultura Viva

Como empoderamento cultural e emancipação social!

No marco dos 30 anos de luta cultural do Viola de Bolso, os ativistas culturais da instituição planeja desenvolver ações reflexivas e celebrações culturais a partir da Lei Cultura Viva, tomando com base a sua trajetória histórica e os atuais desafios das políticas culturais em Eunápolis.

Por isso estamos afirmando que  em 2015 vamos celebrar e refletir o nosso fazer cultural e intensificar as ações culturais para tornar a política pública de cultura, uma marca para a cidade e um legado para as futuras gerações.

O contexto brasileiro pós ditadura foi marcado por lutas no campo democrático construído ao longo desses anos pelos trabalhadores e pelos movimentos sociais e, em conseqüência disso, tivemos importantes conquistas, sejam aqueles direitos constitucionais, sejam as políticas e programas de inclusão e afirmação da cidadania em vias de processos autônomos que contemple a ampla maioria do povo brasileiro e respeite a diversidade e a força criativa das culturas no Brasil.

No momento, vemos diversas reações da direita, da burguesia, dos mercados meios de comunicação e do conservadorismo no Congresso nacional contra as políticas sociais e o  fortalecimento da democracia participativa. Essa direita, representada pelos ricos, pela rede globo e pelos partidos que os unificam tentam golpear a democracia e os direitos sociais, como um requalque da derrota sofridas nas eleições do ano passado. O golpe está sendo articulado dia a dia e pesa sobre a história do povo brasileiro e ameaça a diversidade e as conquistas atuais.

Os movimentos sociais, os movimentos culturais, as comunidades tradicionais, os povos indígenas, os campesinos, tem que fazer valer a sua força histórica e no marco dos trinta anos de rompimento com a ditadura militar, não admitir a força reacionária recair sobre o Brasil e a America Latina.

As atividades nas Oficinas do Viola de Bolso:

As oficinas de artes deverão levar em consideração a história dos 30 anos do Viola de Bolso e o contexto cultural  entre os anos de 1985 a 2015, destacando os símbolos de lutas pela democracia no Brasil e as movimentações  que implicaram em mudanças no extremo sul da Bahia, nos campo social, cultural, ambiental e econômico.

Levando em consideração a o diálogo cultura e cidade; a memória cultural, devemos articular ações de intervenção territorial, de dialogo e parcerias e de proposições de políticas culturais nos bairros e nos povoados do município.

Literatura, música, as Artes visuais e o teatro são as principais linguagens artísticas para este ano.

A Política Pública de cultura:

Após anos de embate e de pressão para que Eunápolis avance na construção das políticas públicas de cultura, em dezembro de 2014 tivemos a conquista da aprovação da Lei do Sistema municipal de cultura(SMC) pelo legislativo municipal. Falta, no entanto, que o executivo sancione a Lei. Somente após esta sanção é que o Viola deverá adotar ações de articulação dos segmentos culturais para a construção do Plano municipal de cultura(PMC) e da recomposição do Conselho municipal de política cultural. Atuar nesse campo significa construir as bases de garantia dos direitos culturais e do acesso aos programas de promoção e valorização da cultura por todos os cidadãos, sejam eles artistas, grupos ou comunidades culturais, sejam eles cidadãos ativistas que apresentarem seus projetos de ação cultural em Eunápolis.

O Viola de Bolso considerada que é seu papel garantir esses direitos e cada vez mais estimular o surgimento de grupos culturais e de artistas conscientes e críticos diante das realidades que vivenciamos nos dias de hoje. Por isso as nossas ações devem articular práticas culturais comunitárias, saberes tradicionais, o acesso a bens e a financiamentos culturais, a formação dos agentes culturais e a consolidação das políticas de estado para as culturas.

Deixe uma resposta