Lançamento do livro “Ninguém pode se calar”

with Nenhum comentário

PINHEIRO SALLES LANÇA LIVRO NO ESPAÇO CULTURAL DO VIOLA DE BOLSO

livro

No dia 20 de maio (quarta-feira), às 19h30, o Espaço Cultural do Viola de Bolso, receberá o lançamento do livro “Ninguém pode se calar” – depoimentos na Comissão Nacional da Verdade, de Pinheiro Salles. O lançamento contará com uma roda de bate-papo com o autor, que além de militante revolucionário, é escritor e poeta de vários livros sobre as lutas por justiça e mudanças sociais no Brasil. O evento em Eunápolis é uma iniciativa do Viola de Bolso; do seu assessor jurídico Francisco Pinheiros e do ativista político Adson de Oliveira. Apoio da UNEB  e do IFBA em Eunápolis.

Pinheiro Salles é de Guaratinga-Ba, foi preso pela ditadura em 1970 e passou nove anos no cárcere. Com a abertura política, Pinheiro retornou à região, lançou diversos livros, dentre eles “Confesso que peguei em armas” e “O amor amordaçado.” Os relatos de Pinheiro Salles fazem parte do livro “Ninguém pode se calar” (2014), 94 páginas, com prefácio do advogado José Carlos Dias, ex-ministro da Justiça.

O livro é o resultado dos depoimentos prestados à Comissão Nacional da Verdade (CNV), então coordenada pelo criminalista José Carlos Dias, que incentivou e prefacia a publicação. “Pelo que aprendi como advogado de perseguidos políticos, afirmo com segurança que este livro é um dos mais importantes para que se conheça o golpe dentro das celas e das salas de tortura”, afirmou. 

images_cms-image-000335659

A obra retrata a crueldade com que foram tratados os perseguidos políticos durante a ditadura militar. Salles descreve as violências sofridas com um equilíbrio e objetividade surpreendentes, conquanto vítima daquele momento.

A jornalista Laurenice Noleto Alves, que acompanhou de perto Pinheiro na Comissão Nacional da Verdade, conta que o depoimento durou mais de quatro horas e provocou muitas emoções. “Precisei de um imenso esforço para controlar as lágrimas”, afirma, ao relembrar as cenas de terror apontadas por Pinheiro em seu relato. Tudo é narrado com detalhes, incluindo o processo de torturas, os locais, os nomes dos torturadores e torturados, tanto de São Paulo como do Rio Grande do Sul, onde o jornalista ficou preso.

Serviço:
Lançamento do livro “Ninguém pode se calar” – depoimentos na Comissão Nacional da Verdade, de Pinheiro Salles.
Quando: 20 de maio (quarta-feira) às 19h30
Onde: Espaço Cultural Viola de Bolso

Realização: Viola de Bolso Arte e memória Cultural

Apoio: UNEB – Campus XVII e IFBA-Eunápolis.

Deixe uma resposta