Pinheiro Salles: exemplo de resistência e esperança

with Nenhum comentário
maos de Pinheiro Salles autografando livro
maos de Pinheiro Salles autografando livro

O lançamento do livro “Ninguém pode se calar”, de Pinheiro Salles foi um encontro de renovação de esperanças. Ocorrido na quarta feira, dia 20 de maio, o evento reuniu muita gente no espaço cultural do Viola de Bolso, que ficou lotado de pessoas querendo ouvir o militante político, escritor e jornalista, antigo morador de Guaratinga-BA e atualmente radicado em Goiânia-GO.

O livro narra as dores e testemunho do terrorismo de estado imposto pela ditadura militar no Brasil, entre 1964 a 1985. Preso em 1970, Pinheiros passou nove anos na prisão, sofrendo violência permanente, abuso e humilhações. Mas sobreviveu para contar a sua história e denunciar a sua dor e a dor de muitos companheiros. Os seus depoimentos à Comissão Nacional da Verdade CNV é que compõem as folhas do livro publicado ano passado e que repercute nacionalmente, exigindo que a justiça brasileira se posicione com firmeza.

Na agenda de Pinheiro Salles consta o lançamento do seu livro em países da Europa, como França, Suíça e Alemanha, convidado em eventos de natureza política e literária.

No espaço cultural do Viola de Bolso Pinheiro Salles sentiu-se à vontade para falar de sua luta nos dias atuais e da memória histórica que guarda sobre a região sul da Bahia, de modo especial sobre a terra onde cresceu, Guaratinga, cidade banhada pelo rio dos Frades. Ele também ouviu de muitos companheiros sobre a sua influencia política que inspirou e ainda inspira muitos a lutar e ter força para caminhar em busca de justiça e paz em nosso país.

Parece que esses encontros com Pinheiro Salles tendem a crescer e se multiplicar, fazendo disso um importante momento de reflexão sobre o Brasil, da necessidade de punir os criminosos da ditadura e de não permitir jamais, que gestos de cerceamento da liberdade e de mentiras(como tem feito a rede globo), macule a nossa história.

Pinheiro Salles só tem a nos ensinar e a encorajar nossa luta!

Veja as fotos aqui

Deixe uma resposta