A SEMANA DE ARTE PARA A CIDADE

with Nenhum comentário

nota musical de agradecimento

A VIII SEMANA DE ARTE DO VIOLA, entre os dias 07 a 10 de dezembro/17, está reunindo um elenco de artistas, músicos, poetas, escritores, compositores, cineastas, ativistas culturais, trabalhadores da cultura mulheres e homens, crianças e adolescentes, nestes 04 dias de celebração, reflexão e alegria.

Queremos agradecer a cada um, os de longe e os de perto, aqueles que acreditam e lutam(também aqueles que vacilam) na crença que a cultura tem o poder real da revolução. A cultura em todas as suas linguagens têm o poder da revolução sim!

É fundamental agradecer a cada ser, os parentes de irmandade, aquele que colou um cartaz na rua, aquele fez o texto poético, que publicou no site, no rádio e falou na escola e pediu apoio ou apoiou de alguma forma diretamente com a realização do evento.

A Semana de Arte não é mais tão somente do Viola de Bolso, o evento tem a cidade inteira e a cidade tem o evento, mesmo com as suas dificuldades e limitações.

A Programação da Semana de Arte revela a sua natureza diversa e a sua potencialidade de reunir as pessoas. Os artistas, por exemplo, nenhum está recebendo cachê porque a produção do evento não tem como pagar, porque o apoio financeiro é quase zero e o investimento é pessoal de cada um que tem o compromisso, a missão de realizar a cada ano uma edição da Semana de Arte. Mas o orgulho e a satisfação em participar está em todos! Assim é também com os demais participantes, que alegremente compartilham os seus saberes e se colocam na lida em favor do encontro entre as pessoas, seja na promoção da cultura local, seja na luta pela melhora desse país ameaçado por uma elite que tomou de assalto o governo e, ato contínuo, tem desmantelado os direitos sociais dos trabalhadores e manchado a democracia.

Somos parte dessa cidade e desejamos vê-la cada dia melhor.

Em nível local também é preciso olhar e proteger o nosso patrimônio cultural. Reconhecer, registrar e garantir a perpetuação desse patrimônio é tarefa de cada um e responsabilidade do poder público local. A arquitetura que deu origem à cidade, a paisagem que delineia as ruas e os caminhos às comunidades tradicionais, as referências históricas, as casas de rezas de religião de matriz africana, um prédio antigo que seja ou as manifestações dos grupos de reisados ainda presentes, as festas de largo, tudo isso a nos conclamar para a atenção e cuidado com nós mesmos, com a nossa memória histórica que nos traz vínculo e fortalece o elo vital com a cidade.

Daqui a pouco começa a Semana de Arte do Viola e você está na programação!

Viola de Bolso.

Deixe uma resposta