EUNÁPOLIS: E OS SEUS PATRIMÔNIOS CULTURAIS?

with Nenhum comentário
casa antiga em Eunápolis

 

Um dos propósitos do projeto “A Cultura tem futuro” é fazer com que o poder público local, reconheça, valorize e proteja o seu patrimônio cultural.

Identificar no território do município esse patrimônio cultural não é tarefa difícil e dada a sua necessidade e interessados, é possível reunir parceiros na universidade pública estadual e federal, é fácil contar com pesquisadores e estudiosos seja em ong’s da região, seja no Iphan ou IPAC, obter orientações, traçar um plano de trabalho, de identificação e de catalogação das informações de cada lugar, de cada patrimonio, seja ele material, seja ele imaterial.

Tantos anos e a cidade não avançou nessa compreensão, da importância, da necessidade de salvaguarda e de proteção dos espaços sagrados, do lugares de memória, das manifestações de fé e de celebração ritualísticas.

Tantos anos e o poder público municipal, um dos principais responsáveis pela salvaguarda do patrimônio cultural local, não fez nada em favor desse patrimonio, ao contrário, relegou, desprezou e fechou os olhos para a destruição e a agressão que dura décadas ruindo os bens culturais da cidade.

Que bens culturais são estes? Vários, tanto materiais{arquitetura, logradouros de origem, Terreiros, marco zero da cidade por exemplo}, quanto imateriais{cantos de Folias de Reis, símbolos, nomes de lugares, por exemplo}.

a capoeira é também patrimônio eunapolitano

Parte do casario antigo ainda está de pé, um prédio, uma casa, um sobrado ainda resiste ao tempo e à pressão urbana moderna. Cabe ao poder público identificar um a um, de acordo à lei municipal

nº 431 de 2002.

Terreiros de reza e de canto: Patrimonio cultural de Eunápolis

Fazer um levantamento dos Terreiros de religião de matriz africana, por exemplo, é urgente. Estes que tem diversas leis de proteção no Brasil e na Bahia, em Eunápolis resistem graças à suas lutas de resistência e seu potencial comunitário, autônomo, independente, de cultura viva intensa. A maioria dos Terreiros em Eunápolis, além de ser espaço vital de fé e memória ancestral, é também reserva florestal, protegem nascentes, são guardiões de ervas medicinais e de cura, além de exercitar permanentemente a prática ancestral comunitária, do falar dialetos e da culinária especial das culturas dos diferentes lugares da África mãe. São terreiros de reza e de canto, de cura e de vivência cultural viva, nas diversas expressões que culturais que pratica.

Estes lugares existem, estão pertinho de nós! Em nossa cidade! Visite o bairro Juca Rosa, vá na Colônia, no Pequi, no bairro Minas Gerais, re-conheça!

O projeto “A Cultura tem futuro” indica os caminhos e pretende envolver todo mundo na cidade.

Mas o poder público é quem tem a maior responsabilidade. Na Lei 431/2002, que “dispõe sobre a preservação da memória da cidade e do patrimônio histórico”, em seu Art. 2º, diz que”Para os fins do disposto nesta Lei, fica criada a Comissão Municipal de Preservação Histórica de Eunápolis, vinculada à Secretaria Municipal de Cultura, constituída pelos seguintes membros:”, e indica lá quem são os membros. Claro que essa Lei municipal carece de regulamentação, de mudanças, mas ela é válida nos dias atuais e deve ser levada em conta, sobretudo na criação desse grupo/comissão que poderá avaliar e propor as mudanças e ajustes para que funcione efetivamente.

Por isso aguardamos a iniciativa do poder público, no diálogo e na certeza de cumprimento do seu papel, mais que isso, de sua responsabilidade.

Deixe uma resposta