Flautas da Paz no Viola

with Nenhum comentário
As flautas da paz

Quem viu Eunápolis se tornar um município, viu também o povoado crescer com a rapidez de uma flecha.

Cidade ou distrito, o lugar sempre foi palco de muitas expressões culturais, de cultura ancestral e identitária. Terreiros, grupos e blocos musicais, folias de reis, pastorinhas e até escolas de samba.

A administração municipal de Cabrália em Eunápolis prezava pela boa musicalidade através da batuta de “Seu Massu” ou o Maestro, Macionilio Rodrigues, o popular seu Massu, para aqueles que o conheceu.

Mas o Viola de Bolso não detêm a informação da trajetória de seu Massu. Só a lembrança de sua passagem e contribuição para a musica local.

Depois ela seguiu para Minas e Minas deu boa guarida a ele. O maestro Massu se instalou em Carlos Chagas, cidade mineira do Vale do Mucuri e ali fez escola. Dentre os seus alunos virtuoses, o menino jovem Ademar Rodrigues sempre se destacou e hoje é um importante maestro daquela região mineira e do extremo sul da Bahia.

Ademar Rodrigues virou o “mestre Dema”, jovem que vivenciou o tempo da Folias de Reis, aprendeu as cantorias, as trovas e as rezas. Absorveu a pulsação das Folias e viveu os momentos de reza e de canto, dos pretos que habitam aquela região.

O maestro seu Massu só fez a lapidação musical no jovem Ademar Rodrigues, régua e compasso na audição e na sensibilidade apurada do jovem.

É este jovem e agora maestro Dema ,que vem com os meninos das flautas do Espaço Cultural da Paz, de Teixeira de Freitas, a se apresentar no Encontro das Folias de Reis. Ele se apresenta dia 08 de junho, sexta feira às 20h.

Como o encontro conecta práticas culturais de ancestralidade, o som dos meninos das flautas, sob a batuta do mestre Dema, vai conectar as boas energias do seu Massu, para povoar de musica essa região, doente e afetada pela propaganda do ódio e da desesperança.

Como somos da paz e da criatividade cultural, vamos assistir e ouvir as flautas, como se fossem uma oração….

Deixe uma resposta