seo agency

BAIRRO DR. GUSMÃO TEM HISTÓRIA

with Nenhum comentário

O bairro dr. Gusmão, que na década de 1970 era chamado de ‘a invasão’, quando alguém se referia ao local que hoje se configura no território mediano na região central da cidade, vizinho ao centro e aos bairros Sta. Lúcia; Moisés Reis e Centauro.

O nome Gusmão é uma homenagem ao engenheiro agrimensor Demerval Gusmão, chefe de uma construtora que atuava na construção da futura BR 101. O chamado Dr. Gusmão, teria mediado a permanência do grupo de famílias que desde 1964 havia levantado “barracos” e cultivado quintais no local, sob os olhares policialescos das autoridades. O gesto em apoios aos moradores foi a motivação do nome ao bairro.

Somente com o governo municipal de Alcides Lacerda, pelo território de Santa Cruz Cabrália é que o bairro vai se regularizar, ganhar escolas, ativar o comércio, ganhar energia elétrica, água portável e identificação de logradouros, as ruas que ganham nomes diversos, como vemos nas placas abaixo.

Essas placas são as provas da regularização do bairro à época. Inexplicavelmente, essas placas de identificação das ruas foram retiradas uma a uma, desde 2011, sem nenhuma justificativa.

É possível supor que a intenção dos responsáveis pelo ato de retirada foi ‘renovar’ a identificação, com placas “modernas”, agregando sutilmente uma propaganda de ‘apoiadores’ comerciantes da cidade. Outro motivo para a retirada das placas pode ser a estranha mudança de nomes das ruas nos bairros, inclusive no Gusmão já houve uma celeuma e bons debates porque sem consulta nenhuma os vereadores mudaram o nome da rua Guarani, importante via do bairro, que sai da praça dr. Gusmão e vai até a avenida norte sul, fronteira com o bairro Centauro.

As placas esmaltadas foram retiradas, sumiram.

O lamentável é que essas placas esmaltadas antigas, tem um valor cultural e é parte do patrimônio histórico local, que narra e identifica os fatos fundacionais do lugar, seja uma rua ou uma praça.

Aproveitamos para sugerir que a atual administração investigue o que ocorreu e onde estão as placas(foram guardadas, destruídas?).

O município tem uma Lei de proteção ao patrimônio desde 2003, mas totalmente ineficaz e sem efeito, quando é solicitado providências aos responsáveis.

LEI Nº 431 de 2002 que dispõe sobre a preservação da memória da cidade e do patrimônio histórico.

Sobre o bairro Dr. Gusmão, veja aqui

https://www.atlanticanews.com.br/noticias/cultura/5177/a-origem-do-bairro-doutor-gusmao-01-11-2012/

Deixe uma resposta